3321-04-CALEBE-CAMBORIU-NOTICIAS-900x150.jpg

Vídeo viraliza nas redes socias de Bolsonaro fazendo piada com "ozônio de Itajaí" e Covid-19




Viralizou nesta quarta-feira (9) um vídeo publicado em um canal de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, em que ele faz piada com a aplicação de ozônio proposta como ‘tratamento’ contra a Covid-19, em Itajaí, e fala em tom homofóbico sobre a doença.


- Diz que o prefeito do ozônio foi reeleito, né? O pessoal sabe dessa história ou não? Vou falar só em partes: o prefeito falou que cura Covid com aplicação de ozônio, não pergunta onde. Tinha muita gente indo para lá tomar (dizendo) ‘estou com Covid’.


O presidente fez a afirmação em conversa com militantes, no fim de novembro, que foi divulgada bolsonarista por um canal nas redes sociais. Inicialmente, o trecho que viralizou foi o que fazia referência apenas à doença, em que o presidente fala com voz fina e jocosa. Mais tarde começou a circular o vídeo completo, em que ele cita o ‘tratamento’ de Itajaí – ação experimental que acabou suspensa depois de causar polêmica. O protocolo previa aplicação retal de ozônio.




Procurado, o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni (MDB), informou por meio de sua assessoria que não dá mais declarações à NSC. Posição que ele mantém desde que venceu as últimas eleições municipais, quando declinou de um convite para falar de seus planos para próximo mandato. Morastoni alega que “desde a pandemia, a postura da emissora tem sido agressiva em relação a ele e sua gestão”.


Piada na pandemia


Esta não é a primeira vez que o presidente da República faz piada com a ozonioterapia, uma dos ‘medidas alternativas’, sem comprovação científica, divulgadas pela prefeitura de Itajaí no combate à Covid-19. Em agosto, num vídeo gravado no jardim do Palácio da Alvorada, em Brasília, Bolsonaro fala a um apoiador que dizia ser de Santa Catarina que “está preocupado” com o Estado.



— Eu estou preocupado com Santa Catarina. Não é de Itajaí não, né?! — pergunta.

O tom homofóbico tampouco é novidade. Em novembro, o presidente disse que o Brasil precisa deixar de ser um “país de maricas”, em referência à preocupação dos cidadãos brasileiros com a pandemia.


A divulgação da ‘piada’ de Bolsonaro repercutiu mal no momento em que o país enfrenta alta no número de óbitos. Na terça-feira (8), foram 796 óbitos em 24 horas. O novo coronavírus já contaminou mais de 6,6 milhões de brasileiros e levou à morte 178 mil pessoas.


Por Dagmara Spautz



whatscamboriu.png
3319 - 10 - WEB BANNER - CALEBE - 960x960.jpg