Saiba quem é o caminhoneiro que morreu depois que o caminhão pegou fogo na BR-101 em Itajaí




O motorista de um caminhão que morreu depois que o veículo pegou fogo na BR-101, em Itajaí, foi identificado como Rodrigo Hamm. Ele morava com a esposa e os filhos no Alto Vale, e estava a trabalho para um posto de combustíveis no momento em que o acidente aconteceu, no fim da tarde desta quarta-feira (4). Rodrigo ficou preso às ferragens após a colisão, no Km 121 da rodovia federal.


Nas redes sociais, amigos e familiares postam mensagens de luto e lamentam a perda de “Alemão”, como era conhecido. A morte e a forma com que o acidente aconteceu comoveram, também, a pequena cidade de Laurentino, onde o caminhoneiro vivia com a família. A irmã, Marilu Hamm, postou uma foto em que homenageia Rodrigo:



“Hoje o dia amanheceu assim, cinzento, triste, e nos perguntando qual o sentido da vida se quem mais nós amamos parte sem podermos dizer adeus. Você só sabia fazer o bem, cuidava de todos, era a melhor parte de nós. Nosso coração está partido. Você partiu desse mundo fazendo o que mais gostava. Deus nos ajude para amenizar essa dor”.

Não há informações sobre o horário de velório e sepultamento.


O acidente



Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente que vitimou Rodrigo Hamm aconteceu no Km 121 da BR-101, sentido Norte, em Itajaí. Um engavetamento envolvendo ao menos quatro caminhões terminou com uma pequena explosão da carga que era levada pelo caminhoneiro. Ele ficou preso às ferragens e o veículo pegou fogo na hora.


Os demais envolvidos no acidente não tiveram ferimentos e sequer precisaram ser atendidos pelo Corpo de Bombeiros. A batida interrompeu totalmente o fluxo na rodovia federal, que precisou ser desviado pela marginal. Longos congestionamentos se formaram nas pistas sentido Paraná. 



Na manhã desta quinta-feira (5), o trânsito já estava liberado no local.


Por Augusto Ittner










whatscamboriu.png