Projeto Jovem Doutor abrirá mais vagas e novos polos em BC



Em 2020, o Projeto Jovem Doutor, uma parceria com a Secretaria de Educação, Conselho Municipal Antidrogas (COMAD) e a Universidade de São Paulo (USP), chegou com novidades bem positivas para os alunos da Rede Municipal de Ensino. Em sua terceira edição, o Projeto contemplará 120 novos alunos que desejam ampliar seus conhecimentos na área da saúde.


As inscrições iniciaram dia 18 de fevereiro e seguem até o dia 6 de março. As matrículas são exclusivas para alunos do 8º ano de colégios municipais de Balneário Camboriú. A novidade este ano será o novo polo no CAIC Ayrton Senna da Silva, que atenderá alunos no próprio CAIC e do CEM Tomaz Francisco Garcia. Desde 2018, já ocorreu duas edições, com 120 alunos participantes.


O objetivo do projeto se baseia na medicina do futuro, onde se visa mais a prevenção do que o tratamento. “Ao contrário do que o próprio nome sugere, o Jovem Doutor não significa a formação de um jovem médico, mas a formação de um jovem com um bom conhecimento em algum assunto específico para ajudar as comunidades, e, consequentemente, também atuando no exercício da cidadania e autocuidado”, explica o professor articulador do projeto, Ricardo de Pauli.


Nos outros anos havia dois polos: CEM Presidente Médici - atendendo o CEM Antônio Lúcio-, CEM Ariribá e o próprio Médici; outro polo no CEM Dona Lili, atendendo o CEM Alfredo Domingos da Silva e o próprio Dona Lili. Caso haja vagas o Projeto expandirá também para o CEM Taquaras e CEM Nova Esperança.


O Jovem Doutor tem alcançado resultados positivos na vida dos alunos que participam, como declarou o professor Ricardo de Pauli. “Vemos uma melhora no rendimento escolar, justamente pelo fato do projeto trabalhar pautas que podem ser utilizadas para estudo de qualquer disciplina. Vemos também os alunos mais dinâmicos e dispostos para aplicarem seus conhecimentos no bairro em que moram.”


Sobre o Jovem Doutor


Criatividade, tecnologia, ciência e saúde. Esses são os quatro eixos que norteiam o Projeto Jovem Doutor, criado pela Universidade de São Paulo (USP) e que agora é desenvolvido em Balneário Camboriú, a primeira cidade do estado a participar das aulas do projeto.


A iniciativa utiliza recursos de Telemedicina e educação a distância para trabalhar temas de saúde e qualidade de vida, estimular a mentalidade cidadã e promover a iniciação científica por meio do desenvolvimento do espírito de curiosidade.

whatscamboriu.png