Banner - Vem K - 1040x250.jpg

Pastor marido de Mariane mandou matar esposa para ficar com amante

Nesta quinta-feira (22) a polícia civil montou uma operação para prender os acusados, um deles conseguiu fugir de ônibus para o estado de Pernambuco, se trata de um menor sobrinho da amante, envolvido com facção criminosa no estado do Pernambuco que ainda não foi preso.

Já o (pastor Jota) e a amante (Táta) foram presos no bairro cordeiros em Itajaí, a amante confessou o crime e deu detalhes da execução, o genro dela também confessou o crime e também deu detalhes, o tal pastor negou que tenha participado do crime mas se contradisse em todos os depoimentos, a polícia civil afirma que o (pastor) é o mandante e administrador do crime, no momento da prisão ele estava escondido na casa de outro pastor que tentou mentir para a policia que (Jota) não estava ali. Logo foi falado que se ele insistisse na mentira ele também seria preso, e então liberou a entrada da policia na residência.

A amante confessou que o motivo do crime era ficar com a casa de Mariane, dinheiro de um empréstimo e outros utensílios de valor. (Táta) disse a polícia que foi acordado com o pastor um valor de R$ 2.000 pela morte da vítima.


O corpo de Mariane Kelly da Souza, de 35 anos, foi encontrado com as mãos e pés amarrados no rio Itajaí-Açú em Navegantes, com 27 facadas e uma pedrada na cabeça. Ela estava desaparecida por 18h após sair da cafeteria onde trabalhava, em Itajaí.

O marido, intitulado (pastor Jota) disse que Mariane teria entrado em um carro de cor cinza no estacionamento de um supermercado em Itajaí, e não deu mais notícias. No mesmo dia, a Polícia Civil foi acionada para investigar o caso.

Dois dias depois o carro foi encontrado abandonado sem as placas no meio de um mato, o carro é um corsa cinza que está em nome do marido de (táta) identificado como Marquinhos que também é pastor.



3193 14 - Calebe Moreno - 960x960.jpg
3254 05 - WEB BANNER - CALEBE - 960X960