3321-04-CALEBE-CAMBORIU-NOTICIAS-900x150.jpg

Mãe pedala quilômetros para acalmar filho autista

Suellen descobriu que andar de bicicleta traz tranquilidade e alegria ao filho Gabriel; desde então, ela percorre as ruas de Garuva quase todos os dias



Pedaladas de amor, de persistência e de esperança. Todos os dias, faça chuva ou faça sol, seja frio ou calor, Suellen Cristina Budenetz, 29 anos, pedala quilômetros pelas ruas de Garuva, Norte do Estado, para acalmar o filho Adrian Gabriel, de dez anos. Ele é autista e foi diagnosticado com microcefalia.

Quando Suellen estava grávida, com seis meses, recebeu o ultrassom com diagnóstico. “Ali, começou meu sofrimento. E não era uma questão de não-aceitação, eu tinha medo de perdê-lo”, coloca a mãe.


Após o nascimento de Gabriel, a família teve de ficar um mês e meio na maternidade até serem feitos todos os exames.




Com a volta para casa, novos desafios, que estão sendo vencidos, um a um, graças à força de vontade e amor incondicional da mãe. A família também recebe apoio da comunidade e de grupos que ficam sabendo da história e se mobilizaram para ajudar.


Por causa da condição de Gabriel, a vida da família é cheia de limitações. A mãe, por exemplo, não pode trabalhar. Tem de estar o tempo todo ao lado do menino, que precisa de atenção e cuidados especiais.


“Se a gente sai da rotina, ele fica muito agitado. Quando vou ao consultório, não consigo sentar e conversar com o neurologista tudo o que eu tenho para falar”, lembra a mãe, que completa: “Ele gosta de atenção. Tem que ter muita paciência e muito amor para descobrir o que ele quer realmente.”


Para descobrir, Suellen vai perguntando: quer suco? Comida? Brincar? Até que um dia, ela percebeu que o menino ia até o portão e sacudia, como se quisesse sair para a rua. “Eu abria o portão, ele saia, mas voltava e ia até o local onde havia uma bicicleta aqui em casa”, conta.


Não deu outra. A mãe, então, passou a pedalar com o filho pelas ruas de Garuva. São quilômetros de cumplicidade que arrancam sorrisos, devolvem a tranquilidade e proporcionam mais qualidade de vida a Gabriel.


A rotina quase que diária de pedaladas entre mãe e filho chama a atenção da vizinhança, que aplaude a iniciativa.  “Eu acordo todos os dias e vejo ela andando de bicicleta com o menino. É um exemplo para todas as mães que têm filhos especiais, um verdadeiro gesto de amor”, conta a vizinha Sandra.


Antes da bike, que passou a fazer parte da rotina da família há pelo menos dois anos, a mãe já havia tentado de tudo para acalmar o filho: rede, comida, banho, piscina. Mas nada disso gerou um efeito tão positivo quanto andar de bicicleta com o vento batendo no rosto.

“A fé, a perseverança e o amor estão na frente de tudo”, conclui a supermãe.


RAQUEL SCHIAVINI SCHWARZ

Com informações de Maikon Costa, da NDTV Joinville

whatscamboriu.png
3319 - 10 - WEB BANNER - CALEBE - 960x960.jpg