3321-04-CALEBE-CAMBORIU-NOTICIAS-900x150.jpg

Ladrão de Rolex em BC é solto e promotor diz "A não punição é absurda"



O promotor de justiça Henrique Limongi, da 13ª Promotoria de Florianópolis (MP-SC), criticou duramente o fato do adolescente que praticou o assalto à mão armada a um motorista que estava numa BMW, à tarde, numa esquina da Avenida Brasil em Balneário Camboriú, não ter ficado mais do que 24 horas com restrição de liberdade. O fato ocorreu no dia 7 de agosto.



Limongi, que ficou bastante conhecido com a polêmica por veta pedidoss de casamento homoafetivos, afirmou que o “delito reclama repressão e punição” e que é “absurda a não punição de menor”.


Acompanhe o que escreveu o promotor de justiça Henrique Limongi


A respeito da absurda não-punição de menor(17 anos e eleitor) delinquente assaltante  -  crime cometido em Balneário Camboriú  -, pondero:


"O crime  -  e seus autores  -  não comporta "reflexão", condescendência ou concessão de espécie alguma.  Para LIBERTAR o cidadão e, de resto, a coletividade inteira, o delito  -  independentemente da idade ou condição social do protagonista  -  reclama REPRESSÃO e PUNIÇÃO!  Como em qualquer país normal do planeta, mais ou menos desenvolvido.


"A superlotação de presídios não impressiona, nem comove. O que preocupa é a superlotação de hospitais e postos de saúde. Bandido à solta e sociedade segregada, não.


Nas ruas, de jeito nenhum!



Henrique Limongi  -  Promotor de Justiça  -  Florianópolis"


O adolescente infrator foi identificado em Goaiânia após a Polícia Civil de Santa Catarina (PC-SC) colocar a impressão digital dele, encontrada no capacete da moto, no sistema nacional de suspeitos e criminosos. Segundo a PC-SC, ele faz parte de uma quadrilha especializada em roubo de relógios de luxo, com atuação em São Paulo, Goiás e Santa Catarina. 


Por Renato Igor



whatscamboriu.png
3319 - 10 - WEB BANNER - CALEBE - 960x960.jpg