Banner - Vem K - 1040x250.jpg

Instituto Butantan está desenvolvendo soro para tratar e curar pessoas com Covid-19

Pedido de autorização para a condução do teste do soro em humanos já foi enviado para a Anvisa


O Instituto Butantan está desenvolvendo um soro para tratar sintomas e curar pacientes com Covid-19. A informação foi divulgada em coletiva realizada nesta sexta-feira (5) no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo.

O vírus presente em um paciente humano contaminado foi coletado, isolado, cultivado e submetido a testes em camundongos. Depois, o material foi injetado em cavalos, que produziram anticorpos. Tais anticorpos foram processados e transformados em plasma hiperimune, originando o soro. Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, afirmou que esse teste pré-clínico demonstrou que o soro foi “seguro e efetivo”.

“Os animais tratados tiveram seu pulmão protegido, não desenvolveram uma forma fatal de infecção. São resultados extremamente promissores, e esperamos que a mesma efetividade seja demonstrada agora em estudos clínicos”, afirmou Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan. O Butantan produz soros há 120 anos, como os contra picadas de cobras.


>Dono da Havan, Luciano Hang e Carlos Wizard, se reúnem para compra de vacinas contra Covid-19


O pedido de autorização para a condução do teste de soro em humanos já foi enviado para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).


“Estamos aguardando para começar um estudo clínico inicial, com um paciente de transplante de rim no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, e com um paciente com comorbidades no Hospital das Clínicas”, diz Covas.


>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA CAMBORIÚ NOTÍCIAS NO FACEBOOK E INSTAGRAM


O diretor espera receber observações da Anvisa até o final desta sexta-feira (5). O Instituto Butantan tem 3 mil frascos prontos para uso neste início de estudo clínico em humanos.

“Não há razão para protelar [a aprovação], porque todas as informações já foram providas pelo Instituto Butantan. Temos um grande potencial para evitar o agravamento de sintomas e curar os contaminados”, disse João Doria (PSDB), governador do estado de São Paulo. Esses estudos estão sendo conduzidos por dois médicos do Centro de Contingência da Covid-19.


Por Mariana Fonseca



3254 05 - WEB BANNER - CALEBE - 960X960