3321-04-CALEBE-CAMBORIU-NOTICIAS-900x150.jpg

Ex-presidente da OAB Jucélia Vignoli, ataca prefeito Elcio Kuhnen, no momento da votação




Na manhã desta domingo (15), a votação do prefeito Elcio Kuhnen (MDB) de Camboriú, e candidato à reeleição, foi marcada por confusão.


A ex-presidente da OAB, Jucélia Vignoli, que atua como delegada eleitoral da candidata Luzia Coppi (PSDB), gritou com o prefeito porque ele estaria pedindo voto. O prefeito não reagiu.


Segundo os membros da coligação do prefeito, Jucélia, ingressou com 35 processos contra o prefeito durante a campanha e perdeu todos.


“Foi um circo armado porque a imprensa estava acompanhando a votação”, acusa o assessor do prefeito, Ariel Silva.



A imprensa também foi impedida de fazer foto com o Dr. Elcio na cabine de votação. Quando um repórter da TV Menina entrevistou o prefeito, Jucélia gritou novamente.


Jucélia ainda acompanhou o prefeito até ele sair do colégio. Pessoas filmaram a cena. “Chega Jucélia, está perseguindo o prefeito?!”, questionava uma eleitora.


Jucelia, foi até o portão do colégio atrás do prefeito. Pela filmagem Dr. Elcio não reagiu e seguiu para fora do colégio eleitoral.


Já Jucélia, disse ao diarinho, que o prefeito estava fazendo “filmagens e boca de urna.



Ele estava fazendo filmagem, dizendo que tudo ali era do 15, e me chamaram. Eu sou delegada da coligação da Luzia Coppi (PSDB)”, conta. Segundo Jucélia, o prefeito estaria na porta da seção “coagindo as pessoas a votar nele”.


A ex-presidente da OAB diz que uma pessoa da comitiva de Élcio queria fotografar a votação e ela não deixou. “Eu sou delegada e fiquei dentro da seção. Eu estava cumprindo o meu papel e o doutor Elcio estava coagindo pessoas a votar nele. Aprontaram o fuzuê pra fazer a gravação”, diz.




whatscamboriu.png
3319 - 10 - WEB BANNER - CALEBE - 960x960.jpg