3321-04-CALEBE-CAMBORIU-NOTICIAS-900x150.jpg

Casal de Camboriú que morreu na BR-101 tinha comprado bicicletas dias antes do acidente

O casal de ciclistas de Camboriú, que morreu após o tombamento de um caminhão na BR-101, em Balneário Camboriú, havia comprado as bicicletas dias antes do acidente, que aconteceu neste domingo (6).

As informações foram de Pamela Belusso, familiar de uma das vítimas.


Segundo informações de Pamela, o ciclismo era um interesse recente do cunhado Ivan Antônio Belusso, de 40 anos, e de Suellen Schveitzer Belusso, de 36 anos. Eles eram casados há 20 anos e deixaram três filhos.



Era a primeira vez que eles estavam fazendo esse trajeto. Fazia uma semana que eles estavam praticando o ciclismo. Tinham comprado as bicicletas há pouco tempo.


Segundo Pamela, eles tinham avisado a família que faria o passeio neste domingo. A filha mais velha, de 19 anos, ficou em casa cuidando dos irmãos de 2 e 12 anos. De acordo com a familiar, os filhos já sabem do falecimento dos pais e estão na casa de familiares.


Em uma postagem publicada nas redes sociais, Suellen registrou o primeiro passeio com as bicicletas novas ao lado do marido.



Ivan era supervisor comercial e Suelen era empresária. O casal moravam em Camboriú. O velório aconteceu neste domingo (6) na Igreja Adventista, e foi sepultado em um cemitério de Itajaí.

Sobre o acidente


O acidente aconteceupor volta das 6h40min, quando a carreta tombou ao fazer um curva na altura do Km 138,7 da BR-101. O veículo com placas de Rodeio, no Vale do Itajaí, estava carregado de tábuas de madeira, que atingiram quatro pessoas. Todas morreram.


O condutor da carreta, um homem de 48 anos, não se feriu. De acordo com a Arteris Litoral Sul, concessionária da rodovia, a carga saiu de Marcelandia, no Mato Grosso, com destino a Criciúma.




whatscamboriu.png
3319 - 10 - WEB BANNER - CALEBE - 960x960.jpg