Carga viral é dez vezes maior em infectados com nova variante de Covid

A quantidade de vírus no organismo está diretamente ligada à transmissão da doença; estudo foi feito com contaminados pela cepa encontrada em Manaus


As pessoas infectadas com a nova variante do coronavírus identificada em Manaus têm uma carga viral dez vezes maior no organismo, em relação às outras mutações. A quantidade de vírus está diretamente relacionada à transmissão da doença. Não há trabalhos, no entanto, que associem o grande volume a um nível maior de gravidade.


>Loja da Havan é fechada em Florianópolis por descumprir decreto


Conduzida pela Fiocruz, a pesquisa analisou 250 códigos genéticos do coronavírus durante quase um ano. A amostragem cobriu o primeiro pico da doença, em abril, e o segundo, no final do ano passado e início de 2021.

A nova variante já foi identificada em 18 estados brasileiros. Os pesquisadores apontaram também que a falta do uso de máscaras e de distanciamento social também aceleraram a transmissão da nova cepa.


>Prefeito de Florianópolis Gean Loureiro viaja para o México enquanto decidia por novo lockdown


whatscamboriu.png