Balneário Camboriú pode tornar a cidade do metro quadrado mais caro do país

O alargamento da faixa de areia da Praia Central deve elevar o preço dos imóveis à beira-mar em Balneário Camboriú, e pode tornar a cidade a dona do metro quadrado mais caro do país. A projeção leva em conta a estimativa de 20% de valorização dos apartamentos da Avenida Atlântica, onde o metro quadrado poderá passar de R$ 40 mil.

A estimativa é do consultor Renato Monteiro, da Sort Investimentos, que é especialista em investimentos imobiliários. Ele levou em conta pesquisas de preço e inteligência artificial que mapeia os imóveis anunciados na internet.


Os dados diferem de outros índices conhecidos, porque estão restritos aos imóveis de frente para o mar. O Fipezap, por exemplo, que leva em consideração imóveis de toda a cidade, coloca Balneário Camboriú em quarto lugar no país, atrás de Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro.

- O metro quadrado de Balneário Camboriú para imóveis em lançamento, frente mar, é de R$ 33,5 mil, conforme média de anúncios na internet. É o segundo mais caro do país perdendo apenas para o Rio de Janeiro, que já chegou a custar R$ 35.660,00 em Ipanema - diz Monteiro.


O consultor avalia que a Barra Sul será a área mais beneficiada com a obra. A região já tem o metro quadrado mais caro da cidade, com terrenos disputados pelas construtoras especializadas em arranha-céus e apartamentos de luxo. Mas é, também, a área onde há menos espaço hoje na faixa de areia.


- Trata-se de um lugar que terá mais de mil apartamentos de alto padrão sendo construídos nos próximos cinco anos”, afirma Monteiro.


A expectativa de aumento de preços converge com a projeção da consultoria norte-americana Appraisal Institute, que avaliou a valorização no mercado imobiliário em cidades dos Estados Unidos que passaram por obras de alargamento e requalificação da faixa de areia. O índice é de 2,6% de valorização para cada 10% de aumento no espaço de praia.

As obras de alargamento estão em fase inicial, com montagem dos dutos que trarão a areia da jazida, em alto-mar, até a praia. A soldagem levará 60 dias para ser concluída. A expectativa é que o engordamento da praia comece, efetivamente, entre o fim de maio e o início de junho. As obras iniciam pela Barra Sul, em trechos de 1,5 quilômetro de cada vez. Se não houver intercorrência, o alargamento ficará pronto em setembro.


Por Dagmara Spautz

Foto FG Big Wheel

Receba nossas atualizações

  • Instagram - White Circle
  • Ícone do Facebook Branco

© 2014