Balneário Camboriú está pronta para iniciar a imunização contra a Covid-19




Com a aprovação neste domingo (17) do uso emergencial das vacinas contra COVID-19 pela Anvisa, o município de Balneário Camboriú já está preparado para iniciar a imunização. As doses serão distribuídas Ministério da Saúde aos estados, que irão fazer a distribuição aos municípios.

A Secretaria de Saúde de Balneário Camboriú já tem garantido os insumos necessários para a imunização, assim que chegarem as primeiras doses. Para a vacinação de todo o grupo prioritário, o município calcula que serão necessários 72.874 doses, já calculando a primeira e a segunda fase.


Para isso, o município já possui cerca de 60 mil seringas em estoque, e de imediato, adquiriu mais 30 mil para serem utilizadas no processo, totalizando cerca de 90 mil kits de seringas, agulhas e demais insumos disponíveis. O município também já possui espaço nas câmaras de refrigeração existentes para estas doses, e além disso, está adquirindo duas novas câmaras, que após a vacinação ficarão como melhoria permanente nas unidades.


Cronograma de Vacinação


O Ministério da Saúde não precisou quantas doses serão distribuídas de imediato, mas o município seguirá o cronograma elaborado em seu plano de imunização. Segundo informações passadas pelo Ministro Eduardo Pazuello na última quinta-feira (14), em reunião virtual com os Prefeitos, neste primeiro momento, os estados receberão 8 milhões divididas proporcionalmente a população. A segunda etapa será em fevereiro, com previsão de envio de 30 milhões de doses pelo Ministério.


A vacinação será aplicada primeiro no grupo prioritário dividido em quatro fases. Primeiramente serão os trabalhadores da saúde, logo após os idosos de 75 anos ou mais, para isso, todas as Unidades de Saúde do município estão sendo preparadas. Os internos de instituições de longa permanência como asilos, receberão a vacina nos locais onde residem. O total de doses estimadas para este primeiro grupo, é de cerca de 20 mil (com a primeira e segunda dose).



Logo depois serão as pessoas de 60 a 74 anos. Para esta etapa, são estimadas cerca de 40 mil doses. Na terceira fase estão as pessoas que apresentam comorbidades crônicas e, encerrando a imunização dos grupos prioritários, serão vacinados os professores das escolas públicas e privadas; profissionais das forças de segurança e salvamento.



whatscamboriu.png